24 fevereiro 2015

Resenha - Cinquenta tons de cinza E.L. James


Oiii meninas

Hoje vim trazer um resenha um pouco diferente pra vcs, em vez de um produto, um livro.Eu não costumo fazer resenhas de livros aqui no blog (na verdade, eu nunca fiz. "Primeira vez" hahaaha, #coisadeCinquentatons.),porque eu não costumo ler livros, mas agora veio essa onda de Cinquenta tons de cinza o filme e eu me interessei. 
E não conhecia a história, mas eu já sabia mais ou menos do que se tratava, então resolvi procurar no google a sinopse do livro e não era exatamente o que eu tinha imaginado e mesmo sabendo no momento do que se tratava eu me encantei e começou o desespero pra saber toda a história.
Então depois de ter pesquisado um pouco mais, eu decidi comprar o livro. Eu tive que esperar entre 7 intermináveis dias úteis para o livro chegar, mas quando chegou, eu enlouqueci e comecei a ler na mesma hora (mas foi na mesma hora mesmo, o entregador deu na minha mão eu assinei, entrei, abri a caixa tirei o livro, tirei uma foto pro insta, e comecei a ler) eu fiquei tão fascinada com o livro que eu terminei de ler em três dias (sim! 500 páginas em três dias, sem parar até a internet eu deixei de lado, eu lia até de madrugada, até quando num dava mais, pra vcs terem noção eu já dormia com o livro do meu lado.)
E eu já comprei o resto da trigologia, mas ainda não chegou, mas quando chegar eu faço resenha pra vcs é só me falam nos comentários se vcs gostaram dessa, pra mim poder me basear. Mas emfim, tenho muita coisa pra falar desse livro "polêmico" pra vcs. 
Vamos lá pra resenha?!

Sinopse:

Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja – mas em seu próprios termos..

Minha opinião positiva:

Ai eu não sei nem por onde começar, dá vontade de contar toda a história pra vcs pra depois começar a falar, mas isso aqui ficaria muito grande e nem eu ia querer ler. Mas eu vou tentar ser o mais breve possível.
Nessa resenha de hoje eu vou falar apenas do primeiro livro, não do filme e nem dos outros livros. (Posso falar em outro post)
Bom, eu sei que algumas pessoas vão me julgar, mas sim eu li TODO o livro de Cinquenta tons de cinza e A-D-O-R-E-I. Pra ser bem sincera eu não conhecia a técnica BDSM  "Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo", mas depois de uma bela pesquisa (como sugere o Sr. Grey,rsrs) eu pude entender mais o livro.
Eu gostei muito do livro/histórias pelo simples e cliche fato, a mocinha se apaixona pelo "cara mal". Esse livro não é necessariamente dito assim mas é como a minha mente entende, porque tem toda aquela história que uma pessoa se julga inconcertável (aquela frase bem famosa: eu não presto pra vc, vc tem que ficar longe de mim) ai se apaixona e o amor de ambos, começa a fazer suas mudanças e fazendo com que a pessoa mude seus hábitos e forma de pensar e etc. A história desse livro me prendeu por causa desse tipo de "histórinha" que eu adoro.
Eu gostei muito das coisas que acontecem na história, não achei um absurdo ele dar presentes caros pra Anastasia, e por mais que ele seja arrogante aos dar falando que ele pode arcar com aqueles presentes, isso é uma coisa que faz um pouco de sentido na história dele.
O personagem Christian Grey, é praticamente um enigma no começo do livro, (na verdade por muito tempo na trigologia)  e pra vc saber "qual é a dele" vc tem que continuar lendo. E Christian Grey tem uma história de vida muito triste e que justifica um monte de coisa que ele faz ou quer fazer, ele é simplesmente uma criança assombrada com o passado. E eu não acho que a ele tenha que ser rotulado como maluco ou psicopata, no começo é a primeira coisa que vc pensa mas não é saudável manter esse pensamento é preciso manter a mente aberta, pra poder entender ele. 

Esse livro como a maioria já sabe, é uma fanfic de Crepúsculo mas eu não li porque eu sou fã de Crepúsculo (só pra deixa em claro eu nunca li os livros, só vi os filmes e não são os meus preferidos) eu só li porque eu fiquei muito curiosa pra saber o que realmente acontece com detalhes e também por um livro erótico e eu nunca ter lido algo do tipo, me deixou mais curiosa ainda. O que aguçou minha curiosidade ainda mais o trailler do filme que eu vi antes de ler o livro. 
Eu só penso que o livro é parecido com Crepúsculo, simplesmente pelo fato da história da mocinha se apaixonar pelo "cara mal", e ter vários mistérios, mas tirando isso eu acho totalmente diferente de Crepúsculo, primeiro porque não tem nada de sobrenatural na história e na minha opinião tinha que ter o sobrenatural para a história ficar parecida e depois também Cinquenta tons de cinza é muito mais "real" do que Crepúsculo, por pode acontecer na vida real com alguém (claro né! qualquer pessoa pode sair pra um trabalho conhecer um cara multibilionário sádico e que é viciado em sadomasoquismo, hahaha). Também  os personagens nem são tão parecidos, a Ana e o Christian conseguiriam fazer todo o sentido sozinhos sem Edward  e Bella. 
A história em si na minha opinião é muito bonita te e deixa muito envolvida, porque vc fica querendo saber o que vai acontecer nas próximas paginas, e é isso que eu gosto em um livro por eu não ter o hábito da leitura eu gosto de ir pela minha curiosidade. E também por ser uma história erótica vc fica sempre curiosa pra saber quando vai acontecer alguma "coisa". E uma coisa que eu não achei cansativa ou massante como as pessoas dizem, é as partes de sexo serem repetitivas e acontecerem com mutia frequência ( muita frequência mesmo, toda hora, toda hora, quando para começa de novo kkkkkkk), terem os mesmos palavrões, ou até mesmo linguagem "boba", de certa forma deixa tudo mais interessante, e não teia como acontecer de outro jeito.
Uma coisa que pra algumas pessoas é negativa é o fato da "vulnerabilidade" da Anastasia, pra mim isso é perfeitamente aceitável, porque não faria sentido se não fosse assim, e também em diversos momentos vc se identifica com a personagem, isso inclusive foi uma técnica abordada pela autora E.L. James.
O livro em si é bem interessante porque a forma da escrita facilita muito vc imaginar o que esta acontecendo, e isso é outro ponto que me prendeu no livro, eu não sei se é por causa que eu assisti o trailler do filme antes de ler o livro, mas eu imaginei me baseando pelos personagens do filme, e isso é muito bom em um livro. Mas esse ponto é um ponto que todo mundo crítica porque falam que a escrita é "infantil", mas eu não acho isso, porque ele é escrito de uma forma detalhada e também de diálogos e e-mails, e se não fosse assim ficaria estranho, e isso facilitou muito pra mim e outra pessoas como eu ler o livro.

Critica negativa:

Eu não tenho muita coisa pra falar de ruim em si da história mas sim algumas coisinha do livro. A primeira e mais incomoda que é as discussões com o seu sub consciente e "A deusa interior" de Anastasia, isso é a coisa mas chatinha do livro, porque eu acho desnecessário isso em alguns momentos, e também isso se estende por todo o livro, fica cansativo. Outra coisa que eu também não gostei muito no livro é que as cenas desnecessárias também são detalhadas e quando eu digo detalhada é porque tudo o que está se passando na cabeça da personagem Anastasia Steele é detalhada, sei que isso como na primeira pessoa é necessário mas é muito chato as vezes.
Um ponto também que eu quero citar mas que não é tão chato mas incomoda um pouco, é o contrato que dura 9 páginas do livro e é muito detalhado, com regras de um monte de coisa chata e que poderia ser resumido, mas eu não sei bem quanto a isso (é um pouco duvidoso porque poderia alterar a história), inclusive eu não li todo o contrato e não mudou nada em relação ao andar da minha leitura. Outro ponto são umas palavras diferentes que querem dizer praticamente a mesma coisa, e isso me confundiu um pouco, porque em diversos momentos eu tive dificuldade  pra entender quando a personagem Annastasia usava essas palavras, eu tive que pesquisar pra saber o que ela estava querendo dizer, e ela usa elas o tempo todo.

Conclusão final:

Eu D-E-F-I-N-I-T-I-V-A-M-E-N-T-E me apaixonei e vicie com a história e principalmente com "Sr. Cinquenta tons", o Christian Grey, eu virei fã assumida do personagem, mas eu acho que foi porque gostei muito de quem faz ele no filme, o Jamie Dornan, inclusive eu comprei um livro em espécie de "biografia" dele, que eu posso até resenhar pra vcs(ps: eu amaria de qualquer jeito o personagem Christian Grey, porque faz o meu tipo de personagem em história "romântica"). Mas de um modo geral eu amei tudo até com os "defeitos", eu adorei esse tipo de literatura erótica, e eu pretendo pesquisar alguns tipos de livros como esse, mas enfim, eu recomendo, eu achei muito ótimo, podem me julgar.

Já leram esse livro ou a trigologia? Qual é a sua opinião? Me fale aqui nos comentários eu vou adorar ler! (PS:Cada um tem sua opinião respeite-as para ser respeitado).
Se vcs quiserem eu posso resenhar os outros livros e o filme, é só me avisar. Me sigam nas redes sociais, eu posto lá sempre que tem novidades e agora quando eu compro livros novos. Vcs podem me pedir resenha por lá também.
PS: Essa é minha primeira "resenha" sobre um livro, me digam como me saí nos comentários. ( Críticas positivas!)
Bjsss, e até a próxima...

Nenhum comentário:

Postar um comentário